Actions

Work Header

King

Work Text:

 

 

King

 

As vezes são as escolhas erradas que te levam ao rumo certo.

 

Um dia, foi a muito tempo, eu acreditei que os Heróis - um em particular na verdade - eram a supremacia da justiça, a luz, o bem; e que apesar de todas as diferenças existentes no mundo, ainda poderíamos coexistir pacificamente, unificadamente, a fim de enfrentar o mal, os ditos... Vilões. Mais isso foi a muito tempo, quando eu era criança, quando eu era ingênuo. Quando meus dias eram vívidos e quando eu ainda tinha amigos. Quando eu acreditava que podia fazer parte do mundo, podia fazer o bem e ser um grande Herói.

É irônico ter esperanças durante anos para que tudo venha a ser destruído pela mesma pessoa que plantou essa esperança em você – assim como fez com milhares de outras ingênuas almas.

Todos podem ser heróis.

A hipocrisia do aclamado Símbolo da Paz é algo que permanecerá para sempre marcado em minha pele e queimando em minhas entranhas. Ele deve pagar por todos os sonhos que destruiu, por todas as esperanças que ergueu e aboliu – não apenas as minhas, mas de tantas outras pessoas, peculiares ou não -, eu arrancarei dele aquele sorriso e o farei ver o mesmo desespero o qual fui jogado.

O bônus foi ver aquele loiro imbecil, Katsuki Bakugou, ter um olhar descrente quando me viu tão traiçoeiro e cruel, tão diferente da criança patética que um dia o seguiu fielmente.

Os tempos mudam Kacchan.

Eu me fortaleci. Me ergui entre as sombras e estruturei minha própria organização onde trabalhamos por um mundo de iguais.

Muitas coisas aconteceram no decorrer dos anos, novas leis foram formadas para adequar o mundo a minha presença, para fazer as pessoas não apenas me temerem, mas me verem como uma criatura feita de puro mal, algo nascido puramente para a crueldade, pois aqueles que conhecem a verdade sabem de que lado estarias os civis caso minha verdadeira historia fosse contada. Agora me pergunto quem realmente é o vilão aqui...

Você, talvez, deve estar se perguntando quem sou, não é mesmo?

Bom...

Os Heróis me chamam de O Grande Mal.

Os Vilões me nomearam como um Ceifador.

O Mundo me apelidou de Monstro.

Meus seguidores me clamam como Mestre.

Mas você... pode me chamar de King.

Sente-se e lhe contarei sobre o reinado de paz que ergui, pode parecer triste no começo e até um pouco doloroso de ouvir; fiz escolhas erradas e trilhei alguns caminhos traiçoeiros; fui traído e tirei muitas vidas, mas se não fosse por tudo isso eu nunca teria chego a onde estou nesse momento. Foi preciso algum derramamento de sangue, mas não se pode construir uma ponte sem derrubar algumas arvores.

Não posso dizer que estamos próximos de um futuro utópico, utopias não são criadas da noite para o dia, ou após duas miseras décadas; mas acredito que estou o mais próximo o possível de dar as pessoas como eu um lugar para chamar de lar sem ter de temer qualquer opressão.

Um dia eu mostrarei que todas as escolhas erradas que fiz me levaram ao meu verdadeiro destino.

 

Fim